A Cruz de Santiago

A Igreja Matriz tinha quatro portas, nomeadamente a porta principal, a porta de cima junto ao retábulo do altar-mor, uma porta que tem ligação ao cemitério, que se encontra entaipada e uma porta virada para norte. Essa porta virada para norte tinha um alpendre que abrigava os peregrinos que tinham como destino Santiago de Compostela.

Reza a história que, certa noite, um peregrino, que devia estar com insónias, ou com saudades de Santiago, gravou a cruz deste Santo numa das portas laterais da igreja Matriz.

Podemos visualizar a cruz que o peregrino desenhou nas seguintes imagens:

(Soares, 2021)
(Soares, 2021)
(Soares, 2021)

Texto produzido por João Soares, baseado em José Craveiro.

Botão Voltar ao Topo